Av. Álvares Cabral, 414 - Centro - Belo Horizonte 30170-000 - MG - Brasil Tel: 55 31 3218 2400

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Varandão do Parque Municipal de Belo Horizonte

 

O Parque Municipal Américo Renê Gianetti foi a primeira área de lazer da cidade de Belo Horizonte, inaugurado em 1897, na antiga Chácara do Sapo.

 

O local recebe diversos eventos culturais e de lazer que acontecem espalhados pelo Parque, sem infra-estrutura apropriada e que causam degradação de seus espaços. Dessa forma, um dos principais objetivos do empreendimento é a criação de um espaço multiuso que abrigue diversas manifestações de forma eficiente e segura, sem agredir o entorno e sem perturbar a vizinhança. Além disso, pretende-se a criação de um Centro de Memória do Parque Municipal, com o objetivo de sistematizar e socializar o acervo referente a historia do Parque e da cidade de Belo Horizonte.

 

O terreno escolhido para implantação do Espaço Multiuso possui área de 4.425m² , tendo o edifício uma área construída de 3.200 m². O acesso principal ao edifício se dá pelo Largo do Sol, espaço que abriga grande número de pessoas e que possibilita a ampliação do público nos dias de eventos de grande porte.

O projeto do edifício caracteriza-se por um amplo espaço multiuso coberto, de formato circular de onde se organizam todos os demais ambientes. Voltado para esse espaço, que possui capacidade para público de até 3.000 pessoas, foi proposto um grande palco para eventos, shows e apresentações teatrais, com toda a infra-estrutura necessária.

 

O prédio conta também com auditório para cursos e palestras com capacidade para 250 pessoas, cujo palco seria reversível para a grande área coberta; salas para cursos e oficinas; biblioteca com o acervo do Parque Municipal; lanchonete; instalações sanitárias públicas; além de um grande terraço descoberto, que possibilita aos visitantes a fruição da bela vista das copas de árvores centenárias do Parque.

 

A especificação dos materiais contribui para a leveza e transparência da edificação. Foram propostas treliças vazadas em madeira nos revestimentos laterais, a cobertura principal terá forro de madeira laminada colada. Os pisos externos serão em argamassa de alta resistência e granitina áspera, resistentes ao alto tráfego de pessoas no local. Serão utilizadas também divisórias móveis entre as salas de apoio e no auditório, para permitir a integração dos ambientes quando necessário. O edifício possui estrutura mista. A grande cobertura central, bem como o palco e pilares são de estrutura metálica, possibilitando grandes vãos, leveza e estabilidade ao conjunto.
Já as lajes são de concreto, viabilizando a obra quanto a parte executiva e funcional. A fundação em estaca trilho foi escolhida devido aos estudos geotécnicos e carregamento a terem indicado como a mais apropriada ao local.

 

Os projetos complementares foram concebidos objetivando a flexibilidade, a facilidade de acesso e manutenção e o uso de sistemas eficientes possibilitando a economia de energia e a valorização da arquitetura.


O espaço multiuso estará totalmente interligado ao patrimônio ambiental do Parque, permitindo ao visitante uma integração natural e sem barreiras. O projeto foi pensado para criar um espaço livre e convidativo para a integração, o encontro, o lazer e a alegria.

Compartilhar
Curtir
Please reload