Av. Álvares Cabral, 414 - Centro - Belo Horizonte 30170-000 - MG - Brasil Tel: 55 31 3218 2400

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Casa Amendoeiras na revista AU deste mês

 

TELA EM BRANCO

Formato em L possibilitou a distribuição racional de ambientes sociais e íntimos dessa residência.

No centro, o pátio ajardinado serve de área de lazer.

 

O olhar longínquo identifica um recorte na natureza; a proximidade traz a imagem de uma casa ampla, confortável, de geometria rigorosa. São marcas próprias do arquiteto Gustavo Penna que, sempre coerente a seus princípios, projetou essa residência no condomínio Estância das Amendoeiras, em Lagoa Santa, MG, de acordo com seu modo de pensar a vida. “A casa é como uma tela em branco para ser preenchida pelas pessoas”, diz.

 

Na entrada, um pórtico monumental anuncia que ali reina o sossego e o prazer de conviver com a natureza. O terreno com 5 mil m² e um declive de 8 m possui paisagismo com árvores de grande porte e muito gramado, todos voltados para um lago. Nesse cenário, a casa com 850 m² construídos está voltada para o sol nascente.

 

O formato em L (28 m x 28 m) favorece a criação de uma ampla praça ajardinada, além da distribuição racional dos espaços: de um lado, a área social e, de outro, a ala íntima. Externamente, a ideia de pátio central prevalece com a presença de jardim, deck, piscinas para adulto e criança e spa. A quina do L é ocupada pela sala de jantar, contígua à cozinha, churrasqueira, bar, despensa e herbarium.

 

O desnível do terreno é aproveitado na face sul para a instalação de sauna, sala de ginástica, vestiário e serviços, como garagem e lavanderia. Na face leste, uma grande varanda, com acesso independente, volta-se para um espaço aos fundos do terreno onde está a quadra de tênis.”A arquitetura é uma ferramenta para se viver bem”, declara o arquiteto que optou por projetar uma laje de cobertura contínua de modo a conceder unidade à residência. Alguns grandes destaques fazem a diferença nessa casa: a varanda instalada no vão livre de 10 m e totalmente aberta nas laterais é um deles. “Esse é um recanto muito agradável para esquecer da vida papeando com os amigos”, reforça Gustavo Penna. Outro realce da casa é o espaço de estar e home theater com pé-direito de 7 m e tratamento acústico em gesso perfurado compondo um volume sobre a casa, o que resultou em grande efeito formal. “Essa solução proporciona ritmo e equilíbrio à arquitetura, num jogo de linhas verticais e horizontais que fecha a composição”, afirma o arquiteto. O fechamento da sala de estar é feito por portas de vidro temperado. A grande laje de cobertura apoiada em seis pilares que formam uma malha estrutural de 6 m x 10 m.

 

O corredor de acesso aos dormitórios (são quatro suítes) recebeu 
fechamento de vidro e uma veneziana de alumínio marrom-dourado se encarrega da privacidade necessária. A suíte máster tem acesso privativo à piscina. Todos os pisos são de pedra São Tomé, material que se harmoniza com a madeira rústica dos forros e com a fachada revestida com massa texturizada. “Com vento, sol, sombra e lua, o local é ideal para momentos de lazer e muita tranquilidade. E o formato da casa em L sugere sempre um grande abraço”, conclui Gustavo Penna.

 

Matéria publicada pela revista AU em outubro de 2010 que também poderá ser lida aqui 

 

.

Compartilhar
Curtir
Please reload