Av. Álvares Cabral, 414 - Centro - Belo Horizonte 30170-000 - MG - Brasil Tel: 55 31 3218 2400

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
 
CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DE MINAS GERAIS

Conhecemos o outro por suas atitudes. O amigo, o líder, o profissional, a família, uma instituição, até mesmo as cidades têm seu jeito, fazem gestos. A arquitetura tem a missão de compreender o espírito dessas relações e materializá-las no objeto edificado.

Por isso, escolhemos para a sede do Conselho Regional de Medicina, um grande gesto curvo, único e côncavo. O sentido de Unidade posicionado para receber e acolher.

Numa sociedade dispersa, atomizada, fragmentada, o CRM precisa ter a imagem coesa, em sua forma e na sua ação. A forma nasceu do posicionamento ideológico, comprometido com os princípios de valorização da medicina e de defesa da dignidade profissional. Por isso, não é gratuita, não é prévia, não é repetição de modelos, é forte, original e corajosa.

Mas é também, sobretudo gentil, atenciosa e humana nas suas curvas que se abrem para a cidade e para o mundo, e na escala de seus ambientes. Suas funções, várias, como no corpo humano, foram arranjadas num único organismo. O Homem, razão de ser tudo, é a medida sensível de nossa intenção e de todas as dimensões. A forma fala de afeto e cidadania. Afinal, “Qualquer amor já é saúde, um descanso na loucura”, como nos ensina o médico-escritor Guimarães Rosa.

As ondas de brises-soleil que fazem a soma das partes, são tanto controladoras da incidência do sol e de calor, quanto construtoras das visadas para o Bairro de Santa Tereza e o Vale do Arrudas.

Lá fora as sombras, o claro-escuro, dentro o ar e a luz ocupam o grande pé-direito, o espaço interior. Sempre a transparência. Permanece a atmosfera do fazer coletivo sem separações: cooperação, companheirismo, solidariedade.

As grandes áreas de função ficaram assim divididas:

Pela rua Pacífico Mascarenhas temos a grande entrada, acesso principal.
Ele atende principalmente, ao Centro de Convenções, independente do conjunto que se distribui em dois níveis por ambientes altos, largos com generosos jardins.

Ali, o embarque e desembarque é amplo e coberto, facilitado para idosos e deficientes físicos. Os Auditórios poderão funcionar separadamente ou integrados através de divisórias acústicas articuladas deslizantes que se deslocam em trilho e são conduzidas até a sua posição final para serem recolhidas. Além disso os auditórios também poderão se abrir totalmente para o foyer, ampliando a área útil de público.

As atividades operacionais típicas do Conselho Regional, articuladas pela Rua Professor Otaviano de Almeida, ficaram distribuídas em 5 Pavimentos Tipo, que, dispostos em L, permitem facilidade de redistribuições e alterações de uso, sem as perdas de área para a circulação.

As divisórias de vidro e os painéis baixos nos deixam perceber a dinâmica do conjunto através de sua transparência. O mobiliário modulado permite uma flexibilidade de arranjos, criando uma liberdade na criação dos lay-outs.

Nada é estanque, nada é solitário.

Os fluxos, no entanto, acontecem ora nitidamente setorizados, ora interdependentes atendendo às variadas demandas funcionais.

No subsolo, as Garagens, as Áreas de apoio, Geradores, Subestação, Equipamentos, Arquivo e Depósitos. Todas as operações de serviço assim dispostas evitam conflitos com os fluxos de usuários.

Para a composição do nosso sistema buscamos elementos estruturais que permitam, a um só tempo, simplicidade de execução, leveza e economia, garantindo a plasticidade do projeto arquitetônico.

Guardamos para o final, um gesto simbólico, síntese dos atributos humanos e humanísticos de que se constitui nossa proposta, é a inclusão de um ipê branco, árvore símbolo do Brasil como exemplar magnífico da flora de nossa terra, plantado no ponto gerador das linhas de curvaturas que constroem a nossa idéia.

É um compromisso, uma denúncia e uma convocação de luta pelo Homem e pela Natureza, comum aos médicos e aos arquitetos.

Arquitetura

Gustavo Penna, Juliana Couri, Laura Penna, Laura Caram, Norberto Bambozzi, Tereza Penna de Siqueira

Gestão e Planejamento

Rísia Botrel

Local

Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

 

Dados Técnicos
Ano do projeto: 2004


Área construída: aproximadamente 4.800m²


Imagens 
Casa Digital

 

Mostrar Mais